11 abr
Imperatriz(MA) Parque de Exposições
17 abr
Rio de Janeiro(RJ) Miranda
18 abr
Rio de Janeiro(RJ) Miranda
26 abr
São Paulo(SP) Parque da Juventude
23 mai
Santa Rita do Sapucaí(MG) Cidade do Urso
30 mai
Cuiabá(MT) Musiva Comprar ingressos
12 set
Brasília(DF) Ginásio Nilson Nelson
Tédio

"Sabe esses dias em que horas dizem nada
E você nem troca o pijama preferia estar na cama
O dia, a monotonia tomou conta de mim
É o tédio, cortando os meus programas esperando meu fim

Sentado no meu quarto, o tempo voa
Lá fora a vida passa e eu aqui à toa
Eu já tentei de tudo mas não tenho remédio
Pra livrar-me desse tédio

Vejo um programa que não me satisfaz
Leio o jornal que é de ontem pois pra mim tanto faz
Já tive esse problema, sei que o tédio é sempre assim
Se tudo piorar, não sei do que sou capaz

Tédio - não tenho um programa
Tédio - esse é o meu drama
O que corrói é o tédio
Um dia eu fico sério
Me atiro desse prédio"

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK)
Edição: "Universal Music Publishing"
É Dia De Comemorar

Hoje, é dia de comemorar
Hora de esquecer de tudo mais
É dia do meu time ganhar
Posso não ter dinheiro pra gastar
Mas tenho mil motivos pra sorrir
É dia do meu time ganhar

Quero ver o mundo girar 
Quero ver a rede balançar
É dia de comemorar
Abrir os braços e gritar

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
No Mundo Da Lua

Quando os astronautas foram à lua
Que coincidência, eu também estava lá
Fugindo de casa, do barulho da rua
Pra recompor meu mundo bem devagar
Que lugar mais silencioso 
Eu poderia no universo encontrar
Que não fossem os desertos da lua
Pra recompor meu mundo bem devagar
Na-na-não quero mais ouvir
A minha mãe reclamar
Quando eu entrar no banheiro
Ligar o chuveiro mas não me molhar

Quando os astronautas foram à lua
Eu fugi com eles me joguei por aí
Fugindo de casa, do barulho da rua
Me esquecendo de tudo pra me divertir
::participação da fã Joseanne Carla

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK)
Edição: Universal Music Publishing
Janaína

Janaína acorda todo dia às quatro e meia
E já na hora de ir pra cama 
Janaína pensa que o dia não passou
Que nada aconteceu

Janaína é passageira, passa as horas do seu dia
Em trens lotados, filas de supermercados
Bancos e repartições
Que repartem sua vida

Mas ela diz que, apesar de tudo, ela tem sonhos
Ela diz que um dia a gente há de ser feliz
Se Deus quiser! 

Janaína é beleza de gestos, abraços
Mãos, dedos, anéis e lábios
Dentes e sorriso solto
Que escapam do seu rosto

Janaína é lembrança de amores guardados
Hoje é apenas mais uma pessoa
Que tem medo do futuro - que aconteceu? 
Se alimenta do passado

Já não imagina, quantos anos tem
Já na iminência, de outro aniversário

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO)
Edição: Universal Music Publishing
Roda-Gigante

Quero aprender a amar
Pra fazer as pazes
Até a noite chegar
Quero aprender a amar
Em todos os detalhes para te decifrar

Quero aprender a amar
Pra cometer pecados
Depois me perdoar
Quero aprender a amar
Em todas as palavras 
Para te sussurrar 

Só quero o amor das grandes paixões
Ser como crianças num parque de diversões
Aquele amor que em menos de um instante
Faz a vida girar - numa Roda-Gigante 

Quero aprender a amar
Pra fazer as pazes
Até a noite chegar
Quero aprender a amar
Em todos os detalhes para te sussurrar

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO, DUDY)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Livre

Será que alguém sabe dizer
Onde a liberdade está 
Perguntei a meio mundo mas ninguém pôde falar

Em verdades tão veladas
Em mentiras descaradas
Quando a liberdade é poder

Livre! Pra pensar e pra poder dizer
Livre! Pra você amar quem quiser
Livre! É o que nós precisamos ser
Temos tanto pra sonhar, pra viver
Entre nós não há mais tempo pra se perder

Vou pra rua vou mostrar
Meu desejo de mudar
Vou usar a minha voz que não sabia mais gritar

Temos sempre que lembrar
Liberdade não é só pra ter
Liberdade é também pra se dar

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO, ERIC SILVER)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck) Som de Gringo
Impossível

Tudo bem quando termina bem
(E os seus olhos …)
E os seus olhos não estão rasos d’água
Mas eu sei que no coração 
Ficaram muitas palavras
Um vocabulário inteiro de ilusão

Tudo que viceja também pode agonizar
E perder seu brilho em poucas semanas
E não podemos evitar que a vida 
Trabalhe com o seu relógio invisível
Tirando o tempo de tudo que é perecível

É impossível, é impossível esquecer você 
É impossível esquecer o que vivi
É impossível esquecer o que senti

Tudo que morre fica vivo na lembrança
Como é difícil viver carregando um cemitério na cabeça
Mas antes que eu me esqueça
Antes que tudo se acabe
Eu preciso, eu preciso dizer a verdade

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO)
Edição: Universal Music Publishing
Em Algum Lugar No Tempo

Não guarde mágoa de mim
Também não me esqueça
Talvez não saiba amar
Nem mesmo te mereça

Como as ondas do mar 
Sempre vão e vem
Nossos beijos de adeus
Na estação de trem

Um gosto de lágrimas no rosto
Palavras murmuradas que eu quase nem ouço
Que eu quase nem ouço

Em algum lugar no tempo nós ainda estamos juntos
Em algum lugar…ainda estamos juntos
Em algum lugar no tempo nós ainda estamos juntos
Pra sempre, sempre ficaremos ….juntos! 

Não tenha medo de mim
Não importa o que aconteça
Não me tire da sua vida
Nem desapareça

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, GOES)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck) Tapajós (EMI)
Múmias / Wrap

Bem aventurados sejam aqueles que amam esta desordem
Nós viemos à reboque este mundo é um grande choque
Mas não somos desse imundo, de cidades em torrentes
De pessoas em correntes

Errar não é humano - depende de quem erra
Esperamos pela vida - vivendo só de guerra

Viemos preparados pra almoçar soldados
Chegamos atrasados, sumiram com a cidade antes de nós
Mesmo assim - basta esquecê-la n’outro dia
Transformando em lataria tudo que estiver ao nosso alcance

Chega de farra, chega de marra, chega de guerra
Quem nunca fala, falha, erra…te jogo a primeira pedra
Aqui na Terra, o bicho te pega, fica violento
Meu raciocínio transformado em racionamento

Só que talento é minha forma de revolução
Corta câmera, corta luz que eu continuo em ação
Aproveitando nossa liberdade de expressão
[Goiânia] - e o Biquini Cavadão 

Bem aventurados sejam os senhores do progresso
Esses senhores do regresso
Viemos espalhar discórdia
Conquistar muitas vitórias
Conquistar muitas derrotas
Esperamos pela vida vivendo só de guerra

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO) (SUAVE)
Edição: Universal Music Publishing
Vou Te Levar Comigo

As curvas no caminho
Meus olhos tão distantes
Eu quero te mostrar os lugares que encontrei
Como o céu pode mudar de cor 
Quando encontra o mar

Um sonho no horizonte
Uma estrela na manhã
De repente a vida pode ser uma viagem
E o mundo todo vai caber
Nessa canção
Nessa canção

Vou te pegar na sua casa
Deixa tudo arrumado
Vou te levar comigo pra longe
Tanta coisa nos espera 
Me espera na janela
Vou te levar comigo

Eu quero te contar
As histórias que eu ouvi
E nas diferenças vou te encontrar
O amor vai sempre ser amor
Em qualquer lugar 

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, FABRA)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Quando Eu Te Encontrar

Eu já sei o que os meus olhos vão querer
Quando eu te encontrar
Impedidos de te ver 
Vão querer chorar
Um riso incontido
Perdido em algum lugar
Felicidade que transborda
Parece não querer parar
Não quer parar, não vai parar

Eu já sei o que os meus lábios vão querer
Quando eu te encontrar
Molhados de prazer
Vão querer beijar
E o que na vida não se cansa
De se apresentar
Por ser lugar comum
Deixamos de extravasar, de demonstrar

Nunca me disseram
O que devo fazer
Quando a saudade acorda 
A beleza que faz sofrer
Nunca me disseram 
Como devo proceder
Chorar, beijar, te abraçar 
É isso que quero fazer
Isso que quero dizer 

Eu já sei o que os meus braços vão querer
Quando eu te encontrar
Na forma de um ‘C’ 
Vão te abraçar
Um abraço apertado
Pra você não escapar
Se você foge me faz crer
Que o mundo pode acabar
Vai acabar

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, BENI)
Edição: Universal Music Publishing
Dani / Uma Brasileira

Dane-se a hora, se é cedo, se é tarde
Dane-se a capa, a foto, o encarte
Dane-se o mundo, o raso, o profundo
Dane-se nada, dane-se tudo
Quando você tá aqui
Dane-se o mundo
Quando você sorri

Dane-se o filme, a história, o ator
Dane-se Caprio, De Niro, Monroe
Dane-se Figo, Ronaldo, Zidanne
Dane-se tudo que não tiver Dani

Só penso nela, quem é ela?
O nome dela é Daniela

Dane-se o clipe, a banda, o cantor
Dane-se o tédio, o vento, o calor
Dane-se o tempo, passado, futuro
Dane-se nada, dane-se tudo
Quando você tá aqui
Dane-se o mundo, quando você sorri

Dane-se o emprego, o salário, o patrão
Dane-se o medo, a loucura, a razão
Dane-se a moda, se é brega ou Armani
Dane-se tudo que não tiver Dani

Rodas em sol
Trovas em do
Uma brasileira, oh
Uma forma inteira, oh
you you you

Nada demais
Nada ‘través
Uma légua e meia, oh
Uma brasa incendeia, oh
you you you

Deixa o sal no mar
Hei de cantar
Aquela canção

One more time, -ime -ime

Dane-se o filme, a história, o ator
Dane-se Caprio, De Niro, Monroe
Dane-se o verso, a rima também
Dane-se tudo que não tiver Dani

Só penso nela, quem é ela?
O nome dela é Daniela

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, GOES) (HERBERT VIANNA, CARLINHOS BROWN)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck), Tapajós (EMI) / Tapajós (EMI)
Pequeno Romance

Acho que me apaixonei 
Da primeira vez que te vi
Seu rosto nunca me esqueci
Mas não sorria só pra mim 
Passou por mim sem perceber
Sem me olhar, nada a dizer

Confesso nem mesmo notei
Que desde então algo mudou em mim
Cheguei a conclusão que ser feliz
Era mais simples: só deixar que alguém 
Também gostasse de me ver sorrindo,
E agora que estou tão longe de você
Nem sei

O edifício onde voce mora
Pois é difícil ter você agora
Que meu futuro só depende da resposta
Que você disser só não vale dizer “não sei"
Pois é difícil ver você agora
A gente fala e o tempo vai embora
Sorrindo para tanta gente
Mas deixando a gente só
Diante de um computador

Tive medo de pensar
Que a gente fosse só figuração
Dessa novela da imaginação
Que se te conhecesse a máscara mais cedo ou tarde 
Cairia e encontraria nossas diferenças  mortas pelo chão 
Virei amigo nessa relação
E era tão louco não ignorar
Que quando a gente se encontrava
Era como se fosse um imã que grudava
E ainda assim 
eu nada sabia de você 

E o edifício onde voce mora
Pois é difícil ter você agora
Que meu futuro só depende da resposta
Que você disser só não vale dizer "não sei"
Pois é difícil ver você agora
A gente fala e o tempo vai embora
Sorrindo para tanta gente
Mas deixando a gente só
Diante de um computador

Achei que foi pura insensatez
Mas só segui a intuição
No dia em finalmente te beijei
Notei que também disparava o seu coração

Confesso nem acreditei
Estava mais linda que um por do sol
Era recíproca a solidão
E tudo que vivemos antes 
Disse adeus pra que pudéssemos ser livres
Pra dizer a todo mundo que agora eu sei

O edificio onde voce mora
É o mesmo onde eu também moro agora
E o meu futuro é de quem gosta 
De mer sorrindo, e encosta no meu peito antes de dormir
Esse foi só o começo desta história
E tanta gente teve esta vitória
Que se você sorrir já sabe 
O melhor de nossas vidas 
ainda está mesmo por vir

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
No Mesmo Lugar

O tempo e o espaço não querem ficar juntos comigo no mesmo lugar
Já não sei o que faço
Se fico parado eu quero andar
Se ando um pouco só penso em parar
Pra respirar de novo

E quanto mais fujo pareço ficar
No mesmo instante, no mesmo lugar
Quanto mais fujo, pareço voltar 
Pro mesmo lugar

O tempo e o espaço não querem deixar que eu fique parado no mesmo lugar
Não sei mais o que faço
Se ando um pouco já quero  parar, 
Se fico parado só penso em andar
Movimentar meu corpo

E quanto mais fujo pareço ficar
No mesmo instante, no mesmo lugar
Quanto mais fujo, pareço voltar 
Pro mesmo lugar
Quanto mais fujo, pareço voltar 
Pro mesmo lugar

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Vento Ventania

Vento,  ventania, me leve para as bordas do céu
Pois vou puxar as barbas de Deus
Vento Ventania, me leve pra onde nasce a chuva
Pra lá de onde o vento faz a curva

Me deixe cavalgar nos seus desatinos
Nas revoadas, redemoinhos
Vento, ventania, me leve sem destino

Quero juntar-me a você
E carregar os balões pro mar
Quero enrolar as pipas nos fios
Mandar meus beijos pelo ar
Vento, ventania
Me leve pra qualquer lugar
Me leve para qualquer canto do mundo
Ásia, Europa. América

Vento,  ventania, me leve para as bordas do céu
Pois vou puxar as barbas de Deus
Vento Ventania, me leve para os quatro cantos do mundo
Me leve pra qualquer lugar

Me deixe cavalgar nos seus desatinos
Nas revoadas, redemoinhos
Vento, ventania, me leve sem destino

Quero mover as pás dos moinhos
E abrandar o calor do sol
Quero emaranhar o cabelo da menina do céu
Mandar meus beijos pelo ar
Vento, ventania
Me leve pra qualquer lugar
Me leve para qualquer canto do mundo
Ásia, Europa…America!

Quero juntar-me a você
E carregar os balões pro mar
Quero enrolar as pipas nos fios
Mandar meus beijos pelo ar
Vento, ventania
Agora que estou solto na vida
Me leve pra qualquer lugar
Me leve mas não me faça voltar

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, BENI)
Edição: Universal Music Publishing
Escuta Aqui

Escuta Aqui
Eu não sou culpado de tudo
Se não vi
Que as coisas iam mal, me desculpe
Estou aqui
Isto é o que importa agora
E não vou criar palavras de paraíso.

Eu preciso de um espelho
Eu preciso de escutar
Teu silêncio vai alimentar
A minha tristeza

Olha aqui
Eu não estou farto de tudo
Apenas vejo um acaminho confuso
Tudo bem, estou aqui
Isto é o que importa agora
E não vou criar palavras de paraíso.

Não vou beijar seus pés
Nem vou te ignorar
Só quero uma chance pra fazer você acreditar

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO)
Edição: Universal Music Publishing
Quanto Tempo Demora Um Mês

Acordei com o seu gosto
E a lembrança do seu rosto
Porque você se fez tão linda

Mas agora você vai embora
Quanto tempo será que demora
Um mês pra passar

A vida inteira de um inseto
Um embrião pra virar feto
A folha do calendário
O trabalho pra ganhar um salário

Mas daqui a um mês 
quando você voltar 
A lua vai estar cheia 
E no mesmo lugar 

Se eu pudesse escolher 
Outra forma de ser 
Eu seria você 

E a saudade em mim agora 
Quanto tempo será que demora 
Um mês pra passar 

Ser campeão da copa do mundo 
Um dia em Saturno 
Pra criança que não sabe contar vai levar um tempão 

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, FABRA)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Sobradinho

O homem chega, já desfaz a natureza
Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia vai subir bem devagar
E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alagar

O sertão vai virar mar, dá no coração
O medo que algum dia o mar também vire sertão

Adeus Remanso, Casa Nova, Sento-Sé
Adeus Pilão Arcado vem o rio te engolir
Debaixo d'água lá se vai a vida inteira
Por cima da cachoeira o gaiola vai, vai subir
Vai ter barragem no salto do Sobradinho
E o povo vai-se embora com medo de se afogar.

Autoria: (SÁ, GUARABYRA)
Edição: WARNER CHAPPELL
Entre Beijos E Mais Beijos

Sol
lá vem o sol
quando acorda apaga as luzes da cidade
desenhando sombras pelo chão
pelo chão
Céu 
E lá no céu
Quando nuvens se abraçam lentamente
desenhando sombras sobre o mar
sobre o mar

Te vejo abrir a porta
Tanta história pra contar
E entre beijos e mais beijos
te conto um segredo
o medo que eu tive 
de nunca mais te ver voltar

Sol 
Lá vai o sol
Quando se esconde leva as cores da cidade
acendendo luzes de neon
luzes de neon
Céu
Longe no céu
quando uma estrela se apaga de repente
cala o meu coração
meu coração

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO, DUDY)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Só Quem Sonha Acordado Vê O Sol Nascer 

Nada que eu possa te dizer 
Nada mais que eu possa fazer 
Senão, o que é que vai parecer? 
Vou desaparecer daqui 
Vou nadar , vou sumir 
Nunca mais vou sofrer 
Por verdades que falei 
Pelas mulheres que amei 
Pelas vezes que errei 
Pra que sofrer? Pra que sofrer? 
Pra que? 

Essa cara de coitado (vendo a vida acontecer) 
Todo dia reclamando  (que Deus nem olha pra você) 
Esperando por milagres (reza até adormecer) 
Mas só quem sonha acordado vê o sol nascer 
(Vê o sol nascer)
(Vou ver o sol nascer)
Nas verdades que falei (Vou ver o sol nascer)
Nas mulheres que amei (Vou ver o sol nascer)
Tantas vezes que errei (Vou ver o sol nascer)
Tantos porres que tomei (Vou ver o sol nascer)
bla bla bla bla bla bla bla (Vou ver o sol nascer)
wabla bla bla bla bla wey (Vou ver o sol…)

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Vou Deixar Tudo Pra Trás

Preciso encontrar as chaves que abrem o portão 
Dessa prisão de solidão que construí 
Eu vou escalar os muros que cercam a razão  
Da solidão - só assim, então, posso fugir

Larguei o meu carro na estrada 
Corri pra molhar meus pés na água

We’ll roll on and on, and on and on and on and on and on 
Vamos deixar tudo pra trás, mas nossos sonhos jamais

Lutei com as minhas armas, sempre por um triz 
Não conquistei, o que sonhei, o que sempre quis 
E no fim de tudo o que ganhei e que perdi 
Foi muito mais do que  precisei pra ser feliz

Você se lembra quando a gente era capaz de acreditar 
Em tudo que sonhamos ser e tudo que era impossível fazer

Largar o seu carro na estrada 
Correr pra molhar seus pés na água

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO, SIMON SPIRE)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Timidez

Toda vez que te olho
Crio um romance
Te persigo, mudo todos instantes
Falo pouco pois não sou de dar indiretas
Me arrependo do que digo em frases incertas
Se eu tento ser direto, o medo me ataca
Sem poder nada fazer

Sei que tento me vencer e acabar com a mudez
Quando eu chego perto, tudo esqueço e não tenho vez
Me consolo, foi errado o momento, talvez
Mas na verdade, nada esconde essa minha timidez

Eu carrego comigo a grande agonia
De pensar em você, toda hora do dia
Eu carrego comigo, a grande agonia
Na verdade nada esconde essa minha timidez

Talvez escreva um poema
No qual grite o seu nome
Nem sei se vale a pena
Talvez só telefone
Eu me ensaio, mas nada sai
O seu rosto me distrai.

E, como um raio
Eu encubro , eu disfarço , eu camuflo, eu desfaço
Eu respiro bem fundo, hoje eu digo pro mundo
Mudei rosto e imagem, mas você me sorriu
Lá se foi minha coragem, você me inibiu

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO)
Edição: Universal Music Publishing
Zé Ninguém

Quem foi que disse que “Amar é sofrer” ?
Quem foi que disse que "Deus é brasileiro” 
Que existe ordem e progresso
Enquanto a zona continua no congresso?
Quem foi que disse que “A justiça tarda mas não falha” ?
Que “Se eu não for um bom menino, Deus vai castigar” !

Os dias passam lentos
Aos meses seguem os aumentos
Cada dia eu levo um tiro
Que sai pela culatra
Eu não sou ministro, eu não sou magnata

Eu sou do povo, eu sou um Zé Ninguém
Aqui embaixo, as leis são diferentes

Quem foi que disse que “Os homens nascem iguais”?
Quem foi que disse que “Deputado não ganha mensalão” ?
Se tudo aqui acaba em samba?
No país da corda bamba, querem me derrubar!!
Quem foi que disse que “Os homens não podem chorar” ?
Quem foi que disse que “A vida começa aos quarenta” ?
A minha acabou faz tempo,
Agora entendo o porquê

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO)
Edição: Universal Music Publishing
Guitar Hero (Misirlou, Smoke On The Water, The Pink Panther Theme, Song#2, Back In Black, Enter Sandman)

(INSTRUMENTAL)

Autoria: (WISE, ROUBANIS, LEEDS, RUSSELL)BLACKMORE, PAICE, GILLAN, GLOVER, LORD) (MANCINI) (ALBARN, COXON, JAMES, ROWNTREE) (JOHNSON, YOUNG, M. YOUNG)  (HATFIELD, ULRICH, HAMMETT) 
Edição: EMI - ALBARN MUSIC (EMI) J.ALBERT & SON (UNIVERSAL) CREEPING DEATH MUSIC (UNIVERSAL)
Chove Chuva

Chove chuva, chove sem parar
Chove chuva, chove sem parar

Pois eu vou fazer uma prece
Pra Deus, Nosso Senhor
Pra chuva parar de molhar
O meu divino amor

Que é muito lindo
É mais que o infinito
É puro e é belo
Inocente como a flor

Por favor, chuva ruim
Não molhe mais o meu amor assim
Por favor, chuva ruim
Não molhe mais o meu amor assim

Autoria: (BENJOR)
Edição: PEERMUSIC
Carta Aos Missionários

Missionários de um mundo pagão, proliferando ódio e destruição
Vêm dos quatro cantos da terra
A morte,a discórdia,a ganância e a guerra  

Missionários e missões suicidas
Crianças matando crianças inimigas
Generais de todas as nações, fardas bonitas, condecorações
Documentam na nossa história
O seu rastro sujo de sangue e glória

Vindo de todas as partes,indo pra lugar algum
Assim caminha a raça humana,se devorando um a um
Gritei para o horizonte,e ele não me respondeu
E então fechei os olhos
Sua voz assim me bateu

Autoria: (CAL, NILO, MARCELO)
Edição: SONY ATV
Você Existe Eu Sei

Há tanto tempo venho procurando
Venho te chamando
Você existe, eu sei

Em algum lugar do mundo você vive
Vive como eu
Onde eu ainda não fui

Como é o seu rosto
Qual é o gosto que eu nunca senti
Qual é o seu telefone
Qual é o nome que eu nunca chamei

Se eu esbarrei na rua com você
E não te vi, meu amor
Como poderia saber?

Tanta gente que eu conheci
Não me encontrei, só me perdi
Amo o que eu não sei de você

Sei que você pode estar me ouvindo
Ou pode até estar dormindo
Do acaso eu não sei
Talvez veja o futuro em seus olhos
Pelo seu jeito de me olhar
Vou me reconhecer em você

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO, PATRICIA CARVALHO)
Edição: Universal Music Publishing
Amanhã É Outro Dia

Ponhos óculos escuros
Pro sol de fevereiro
Caminho entre flores
Deixo tudo pra depois
Bermuda, havaianas
E um pouco de dinheiro
Nada cabe no meus sonhos 
Além de nós dois
A vida tem seus planos
  Pesadelos e enganos
Mas deixa tudo pra lá
O mundo não vai acabar
Amanhã é outro dia
Amanhã é outro dia

Dou a minha cara à tapa
Como todo brasileiro
Eu me calo e engulo 
E me largo no sofá
Mas a raiva é minha cura
A minha arma contra o medo
A faísca que eu preciso
Pra incendiar
Vou voar contra o vento
Vou correr contra o tempo
Amanhã

Autoria: (BIQUINI CAVADÃO, DUDY)
Edição: RioTVA(Deck), Jinglel Bells (Deck)
Meu Reino

Atrás da porta
Guardo os meus sapatos
Na gaveta do armário
Coloco minhas roupas
Na estante da sala
Vejo muitos livros
E a geladeira conserva o sabor das refeições
Minha casa é meu reino
Mas eu preciso de outros sapatos
De outras roupas, outros temperos
Para formar minhas ideias e meus sentimentos
Eu sou a soma de tudo que vejo
E minha casa é um espelho
Onde a noite eu me deito e sonho com as coisas mais loucas
Sem saber porque
É porque trago tudo de fora
Violência e dúvida, dinheiro e fé
Trago a imagem de todas as ruas por onde passo
E de alguém que nem sei quem é
E que provavelmente eu não vou mais ver
Mas mesmo assim ela sorriu pra mim
Ela sorriu e ficou na minha casa que é meu reino
Que a razão não diga nada
Os sonhos sempre foram minha fuga
Lembranças perdidas sem sentido
Mas juntas pra mim parecem música

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK, COELHO)
Edição: Universal Music Publishing
Tédio ’85

Sabe esses dias em que horas dizem nada
E você nem troca o pijama preferia estar na cama
O dia, a monotonia tomou conta de mim
É o tédio, cortando os meus programas esperando meu fim

Sentado no meu quarto, o tempo voa
Lá fora a vida passa e eu aqui à toa
Eu já tentei de tudo mas não tenho remédio
Pra livrar-me desse tédio

Vejo um programa que não me satisfaz
Leio o jornal que é de ontem pois pra mim tanto faz
Já tive esse problema, sei que o tédio é sempre assim
Se tudo piorar, não sei do que sou capaz

Tédio - não tenho um programa
Tédio - esse é o meu drama
O que corrói é o tédio
Um dia eu fico sério
Me atiro desse prédio

Autoria: (ÁLVARO, BRUNO, MIGUEL, SHEIK)
Edição: Universal Music Publishing